carro militarA ditadura militar começou em 31 de março de 1964, quando os militares assumiram a presidência do país. Eles permaneceram por 21 anos no comando e justificavam os atos da ditadura como uma medida para combater os problemas governamentais. Acreditavam que esse regime opressor melhoraria as condições de vida do Brasil.

Golpe Militar

No início dos anos 60, o Brasil passava por um período de grande movimentação política. O presidente do Brasil Jânio Quadros renunciou em 1961 e a presidência foi assumida pelo seu vice, João Goulart. Primeiramente, os ministros militares não aceitaram a posse do vice-presidente que se encontrava na China. Porém, eles não conseguiram realizar o golpe e ele tomou posse quando retornou ao Brasil.

Jango, como era conhecido o novo presidente, tinha como objetivo cuidar das desigualdades sociais que existiam no país por meio de reformas nas eleições, Universidades, bancos e no campo. Com tantas mudanças, as camadas mais altas da sociedade temiam a redução de seu poder econômico e uma mudança social. Por isso, várias medidas foram adotadas para enfraquecê-lo e a mais importante delas foi a implantação do regime parlamentarista, nos anos de 1961 e 1962. Com esse regime, o Congresso passaria a ter funções presidenciais. O regime presidencialista somente voltou ao país em 1963, após a realização de um plebiscito.

O presidente estipulava medidas que assustavam a sociedade. Ele pensava em implantar a Reforma Urbana, que iria desapropriar apartamentos vazios, a Reforma Bancária tratava da nacionalização dos bancos e com a Reforma Agrária no Brasil, pretendia tomar propriedades rurais que fossem improdutivas. Além disso, João Goulart queria aplicar controle financeiro no dinheiro que era enviado para fora do país, permitir o voto dos analfabetos e oferecer dispositivos para a comunicação dos estudantes.

O estopim para o Golpe Militar ocorrido em março de 1964, com o comício de Jango, quando ele determinou que realizaria a Reforma Agrária e a nacionalização do petróleo. Em 31 de março de 1964, tropas foram destacadas de Minas Gerais, como o intuito de afastar o presidente do poder. Rapidamente, o golpe estava instalado no país e começaram as prisões. Jango partiu de Brasília para o Rio Grande do Sul e deixa a presidência com o interino Ranieri Mazilli. No dia 02 de abril, João Goulart asila-se no Uruguai.

O AI-1 (Ato Institucional número 1), que determinava a cassação de mandatos políticos e a queda do presidente, foi instituído em 09 de abril daquele ano. Nesse mês, o marechal Castello Branco tomou posse. O Golpe Militar institui o final do regime democrático e os militares assumiram o governo pelos 21 anos posteriores.